[ editar artigo]

Doenças graves no cabelo?

Doenças graves no cabelo?

Juntos contra o melanoma -

Doenças graves no cabelo? Nós, cabeleireiros, reconhecemos quando um cabelo não está saudável, verificamos a estrutura do fio, sua porosidade, se há queda ou não... Mas e quando surgem doenças ocultas, principalmente no couro cabeludo, como alertar a cliente? O melhor modo  de lidar com uma doença é estar bem informado sobre ela, então vamos aprender um pouco mais?

Você consegue encontrar melanomas escondidos no cabelo?

Quando pensamos em melanoma, nos remetemos primeiro aos sinais na pele visível e esquecemos de uma grande superfície da pele: o couro cabeludo.

O melanoma é o câncer de pele mais letal e agressivo e sua verificação é feita pelas alterações no tamanho, cor ou aparência de uma pinta. 

Como a maioria dos casos é visível na pele, as pessoas logo tratam o problema, porém, quando o melanoma aparece no couro cabeludo, fica encoberto pelos cabelos e dificilmente pode ser percebido.

Como cabeleireiros estão diariamente em contato com couro cabeludo, se torna mais fácil a nós a percepção de algo diferente, principalmente quando nos interessamos pela saúde da cliente.

Por que então não termos, por hábito, fazer um diagnóstico no couro cabeludo antes de um procedimento químico?

Nosso diagnóstico pode previnir até mesmo doenças graves, por isso, quem tiver conhecimento sobre uma doença como câncer de pele, pode alertar caso perceba um sinal suspeito e salvar a vida de uma cliente! 

Os cabeleireiros são responsáveis, indiretamente, pelo constante exame da cabeça, pescoço e couro cabeludo de grande parte da população, por isso podem desempenhar um papel fundamental na detecção precoce e no encaminhamento desses pacientes a um médico, desde que estejam conscientizados e treinados para isso.

Melanoma no Couro Cabeludo

Infelizmente, pessoas com melanoma no couro cabeludo têm o dobro de chance de morrer, comparadas àquelas que tiveram em outras partes do corpo, pois a detecção tardia contribui para uma pior evolução da doença, agravando os casos.

Portanto, os cabeleireiros capazes de reconhecer uma lesão potencialmente suspeita em um cliente e sugerir uma visita ao médico podem, com um gesto aparentemente simples, ajudar a salvar uma vida!

As pintas e sinais no couro cabeludo são benignas em sua maioria, mas é fundamental que o médico as examine para eliminar qualquer dúvida. Quanto mais cedo o melanoma for diagnosticado, maiores as chances de cura.

Devido a necessidade de diagnóstico precoce nos últimos anos, existem diversas campanhas de conscientização na classe de profissionais da beleza ,para que juntos possamos dar nossa contribuição em previnir o melanoma.

Em 2013, por exemplo, artigo no The Journal of Clinical and Aesthetic Dematology sugeriu que os cabeleireiros poderiam se tornar valorosos colaboradores dos médicos na detecção precoce. Três anos depois, estudo da Annals of Surgical Oncology apontou que, em um centro de saúde nos Estados Unidos, 10% dos casos de melanoma tinham sido encaminhados por cabeleireiros.

Outras pesquisas feitas nos EUA apontam que mais de 90% dos cabeleireiros, embora examinem constantemente o couro cabeludo de seus clientes, não conhecem os sinais e sintomas da doença. Porém, 93,5% deles se mostraram dispostos a aprender mais e sugerir avaliação médica dos casos suspeitos.

Afinal, tão importante quanto identificar um sinal de melanoma, é sugerir a visita ao médico adequadamente, sem gerar pânico.

Profissionais de diversos salões tiveram a chance de se conscientizar sobre o tema e, agora, poderão multiplicar esse conhecimento. E você? Conhece algum caso? Já alertou uma cliente disso? Comente!

* Para saber mais sobre o programa de treinamento à prevenção > contato GBM (grupo brasileiro de melanoma )

E-mail : juntoscontraomelanomagbm.org.br

Alejandro Valente
Elizete Souza Costa Jardim
Elizete Souza Costa Jardim Seguir

Elizete jardim ,especializada em colorimetria , Colorimetria Avançada By Alejandro Valente. E especializada em cortes avançados Academia do c Corte. Claudiney Ravaglia e Alejandro Valente.

Ler matéria completa
Indicados para você