[ editar artigo]

Entendendo as doenças de pele e couro cabeludo

Entendendo as doenças de pele e couro cabeludo

Entendendo as doenças de pele e couro cabeludo, você pode ter mais condições de entregar resultados de colorimetria sem prejudicar a saúde da cliente.

PROBLEMAS COM A PELE E COURO CABELUDO! Reconhecendo doenças de pele

Durante a carreira de um cabeleireiro, nós, sem dúvidas, temos contato com doenças de pele e couro cabeludo. Para proteger nossa própria saúde e a saúde de nossos clientes, é essencial aprender a reconhecer algumas doenças de pele (e olha que são mais comuns do que você pode imaginar); e saber o que podemos e não podemos fazer sobre elas.

Um cliente com uma inflamação na pele, infecciosa ou não, não deve receber os serviços do salão. Os cabeleireiros devem ser capazes de reconhecer essas condições e sugerir medidas apropriadas que precisam ser tomadas.

PORQUE CABELEIREIROS TÊM PROBLEMAS DE PELE?

Doenças de pele, especialmente nas mãos, afetam um em cada cinco cabeleireiros. Problemas relacionados a pele são comuns em muitas profissões. Na verdade, elas são a principal causa de doenças ocupacionais na América.

Muitos produtos químicos produzem sintomas que vão de coceiras a queimaduras e alergias sérias. No salão, estes problemas normalmente são vistos nos dedos, mãos e pulsos ou couro cabeludo. As doenças de pele e alergias, fazem com que alguns cabeleireiros desistam de uma carreira de sucesso. É vital que esses profissionais protejam suas mãos dos problemas de pele.

DERMATITE

Dermatite significa inflamação da pele. Há dois tipos diferentes de dermatite de contato.

DERMATITE DE CONTATO IRRITANTE

A dermatite de contato irritante é causada pela superexposição a produtos químicos severos, cáusticos e irritantes, que podem danificar tanto a epiderme, quanto a derme e causar inflamação do tecido. Muitos cabeleireiros desenvolvem essa doença após anos de  exposição repetida e frequente a químicos cáusticos e irritantes do salão.

Embora o grau de irritação possa variar de uma pessoa para a outra, em casos agudos, os sintomas são notados imediatamente, ou dentro de poucas horas. Os casos crônicos podem levar semanas ou anos para se desenvolverem, cujo sintomas vão desde vermelhidão, inchaço, escamações e coceiras a queimaduras químicas sérias e dolorosas.

Os produtos químicos corrosivos e agressivos podem causar danos imediatos, agudos e às vezes irreversíveis na pele. Cloro, clareadores em pó, peróxido de hidrogênio, soluções para permanente, relaxamento, depiladores químicos são alguns exemplos de produtos corrosivos usados em salão de beleza. Ferimentos sérios devem ser tratados imediatamente por um médico.

A frequente e repetida exposição a irritantes menos cáusticos em geral produzem dermatite de contato crônica, que pode ser tão dolorosa quanto a dermatite de contato aguda. Você achar surpreendente que mesmo a água, especialmente a água da torneira, possa ser um irritante comum no sabão. A exposição contínua à água resseca a pele.

Por isso, seque sempre as mãos, completamente, porque a umidade entre os dedos pode levar a rachaduras, irritações e inflamações. Lavar os cabelos molhando as mãos, frequentemente, também danifica a pele.

Os cabeleireiros que lavam um excessivo número de cabelos, correm o risco maior de desenvolver dermatite de contato crônica. Os detergentes fortes em muitos shampoos, rompem a cobertura ácida da pele, danificando a camada protetora de lipídios (óleos) e desgastam o fator de hidratação natural(NMF). O fator NMF é composto de uma mistura de aminoácidos e sais (por exemplo, ácido carboxílico, pirrolidina e ácido lácteo) que protegem a pele de danos. Os lipídios dentro da epiderme ajudam a manter a umidade e são essências para uma pele saudável.

DERMATITE DE CONTATO ALÉRGICO

Normalmente, o sistema imunológico nos protege de patógenos e doenças, mas no caso de uma reação alérgica, o sistema imunológico é o causador do problema ao fazer seu trabalho muito bem.

Uma reação alérgica ocorre quando nosso sistema imunológico confunde uma substância inofensiva, com uma tóxica e monta uma defesa muito grande. As reações alérgicas  severas podem resultar em febre alta e choque anafilático, que pode ser uma ameaça de vida. Os culpados mais comuns da dermatite de contato alérgico são os produtos de coloração semipermanentes e permanentes.

A possibilidade de desenvolver uma reação alérgica é a razão de a FDA exigir que o teste de fragmento seja feito de 24 a 48 horas antes de cada aplicação de qualquer produto para colorir os cabelos. Embora seu cliente possa não ter tido reações alérgicas nas aplicações anteriores, não é incomum que a sensibilidade se desenvolva após exposições repetidas.

Mesmo que você tenha colorido o cabelo de sua cliente inúmeras vezes, nada garante que a mesma não terá nenhuma reação alérgica na próxima aplicação. Por isso é sempre muito recomendado o teste, não só no fio, mais também na pele.

FORMALDEÍDO

O formaldeído, também conhecido como formalina, paraformaldeido, oximetileno, aldeído fórmico, ou metanol, é um biocida usado em cosméticos como conservante. É tóxico por inalação, um irritante forte e carcinógeno, e, ainda, um sensibilizador  que pode causar reações alérgicas, mesmo em baixa concentração.

INFECÇÕES CUTÂNEAS

Esta ocorrência do micro-organismos patogênicos ganham acesso ao corpo, superam as defesas naturais deste, multiplicam-se e causam ferimentos. Os quatro grupos de patógenos que causam infecções são bactérias, fungos, parasitas e vírus. INFECÇÕES por bactérias, aproximadamente 80%dos adolescentes desenvolvem acne(infecção bacteriana mais comum), uma doença crônica, comum e complexa, causada pela infecção bacteriana dos folículos capilares.

INFECÇÃO POR FUNGOS

Os fungos moram na pele e são inofensivos quando equilibrados com bactérias “normais”. As infecções por fungos normalmente se desenvolvem após essas bactérias “normais” terem sido mortas pelo tratamento com antibióticos. A tínea pedis, mais conhecida como pé de atleta, é a infecção por fungos mais comum.

CASPA

Caspa pode ser facilmente confundida como couro cabeludo ressecado, porque os sintomas das duas são escamação, coceira e irritação. A diferença reside exatamente na oleosidade. Um couro cabeludo ressecado é seco, enquanto, se oleoso, em geral apresenta caspa; e,mais, os flocos de um couro cabeludo ressecado são muito menores e menos perceptíveis que um  floco maior associado à caspa.

Embora a causa da caspa esteja em debate a mais de 150 anos, pesquisas mais recentes confirmam que ela é resultado de um fungo originalmente chamado pityrosporum, mais recentemente classificado como malassezia.

Malassezia é um fungo que ocorre naturalmente, presente em toda a pele humana, mas que só desencadeia sintomas de caspa quando se desenvolve descontroladamente. Algumas pessoas são mais suscetíveis aos efeitos irritantes da malassezia; outros fatores, como estresse, idade, hormônios e higiene, podem fazer com que ela se multiplique e que os sintomas da caspa piorem.

Os shampoos anticaspa modernos contém agentes antifúngicos, como piritionato de zinco, sulfeto de selênio ou cetoconazol, o ácido salicílico em concentrações predeterminadas, além do octopirox, também conhecido como” piroctona olamina”, que controlam a caspa suprindo o crescimento da malassezia.

Esses shampoos contendo piritionato de zinco, estão disponíveis em uma variedade de fórmulas, para todos os tipos de cabelos, e são suaves o suficiente para serem usados todos os dias, mesmo em cabelos coloridos.

O uso frequente de shampoo anticaspa é essencial para o controle da caspa, que não é contagiosa, mas requer uma boa higiene pessoal e técnicas sanitárias apropriadas. De sempre prioridade a shampoos anticaspa da linha profissional, pois são elaborados rigorosamente para pessoas que usam outros tipos de químicas no cabelo(coloração, descoloração, alisamento, etc...).

INFECÇÕES POR PARASITAS

Por vezes, a pele pode ficar infestada de parasitas. Por exemplo, a escabiose acontece quando o ácaro sarcoptes scabei se enterra na pele e bota seus ovos,levando a coceira e inflamações.

O piolho, outro tipo de parasitas, é um inseto achatado e sem asas que ataca o corpo e suga o sangue. Seus ovos, que se agarram nos cabelos, são chamados de lêndeas.

Os tratamentos para essas infecções estão disponíveis como medicamentos sem prescrição. Profissionais da beleza devem ter conhecimento de que suas clientes usaram ou usam este tipo de medicamento entre outros, pois podem causar danos muitas vezes irreversíveis no fio por incompatibilidade com químicas de transformação capilar.

Mais uma vez eu friso a importância de não só apenas conversar com seus clientes, mais fazer uso do teste de mechas, só o teste te mostra realmente o caminho a seguir.

Nenhum profissional no mundo mistura arte e ciência com mais beleza que o cabeleireiro. Porém, não há mistério sobre o que faz de um cabeleireiro, um verdadeiro profissional. A revolução tecnológica impulsiona a indústria para uma nova era.

Os rápidos avanços científicos da última década, deram aos profissionais cabeleireiros, novas prioridades e novos desafios. A aprendizagem nos fornece conhecimento e confiança, aprendemos  levar em conta  de onde estamos para onde queremos chegar.

Paramos de seguir receitas e aprendemos a importância de buscar entender na real os caminhos da colorimetria. A aprendizagem é a maior alegria da vida. Nada é mais importante ou divertido. Se não for divertido, é porque não se está fazendo correto.

E se você está fazendo certo, seu sucesso será limitado apenas pela sua imaginação. 

TAGS
Alejandro Valente
Edilene de Medeiros
Edilene de Medeiros Seguir

Cabeleireira, colorimetrista, educadora, mãe, esposa. Tranferir o que aprendemos, nos faz aprender ainda mais, feliz é o ser que aplica tudo aquilo que sabe e aprende com o que ensina😉😘

Ler matéria completa
Indicados para você