[ editar artigo]

Interpretando o desejo oculto da cliente

Interpretando o desejo oculto da cliente

Aí, chega até você profissional clientes novas para coloração, buscando, em muitos casos, mudança total, após relatarem uma ou mais histórias frustradas em relação aos seus desejos iniciais na mudança de cor que almejavam; sendo que passaram muitas vezes pelas mãos de vários outros cabeleireiros até chegarem a você... A partir deste ponto, como proceder?

Essa situação torna-se corriqueira no nosso dia a dia como cabeleireiros, acentua-se de modo especial quando nos especializamos em colorimetria, nos tornando colorimetristas e passando a entregar resultados que chamam a atenção pela técnica e beleza. Profissionais que somos, precisamos estar atentos ao real desejo oculto das clientes que nos buscam pedindo mudanças radicais em resultados, de modo especial quando, após tentativas mal sucedidas em atingirem o seu “loiro dos sonhos”, por exemplo, solicitam retorno a cor natural, na maior parte das vezes tendo como base cores escuras.

Devemos acatar o que elas nos pedem de imediato?  

Bem, antes de tomar qualquer atitude que envolva a técnica que será utilizada no procedimento químico, entendo que o mais importante é ouvir detalhadamente os relatos que estas clientes nos trazem, levando em consideração pontos chaves como:

-Qual era o desejo inicial quando buscaram a mudança de cor?

-Quais procedimentos que foram executados até elas chegarem a você?

-Por quais frustrações passaram tentando atingir seus objetivos?

E AS PERGUNTAS PRINCIPAIS!

- Por que desejam voltar à cor natural dos fios?

-O que mais incomoda na condição atual dos cabelos?

Essas últimas duas perguntas julgo as mais importantes, visto que na maior parte dos casos o que as pessoas afirmam é que não querem se ver mais com o cabelo refletindo cores indesejadas, de modo especial tons de amarelo e laranja em evidência quando se refere aos loiros. Existem situações onde o cabelo chega tão debilitado que essas clientes dizem que “colorindo com a cor natural ele ficará mais saudável”! Por não entenderem de todo processo que envolve mudanças químicas nos fios, se iludem que direcionando para a cor natural ele ficará mais íntegro. Outra resposta que se ouve muito é que não querem mais ver o cabelo tão “manchado”.  Essas são apenas algumas afirmações ou as mais corriqueiras que se ouvem.

Tendo as informações aos questionamentos acima, algumas situações são muito simples de serem contornadas e nos possibilitam entregar os resultados que essas clientes tinham inicialmente como objetivo, mas que mediante frustrações estão por tomar atitudes imediatistas, que, futuramente, caso decidam voltar ao loiro, acabarão tendo dificuldades maiores, implicando de forma mais intensa na saúde dos fios ou até mesmo não tendo condições de processar as mechas durante um período longo de tempo, exigindo ainda muito mais atenção, tratamentos e cuidados prévios. Outro fator delicado a se observar é o choque que a pessoa poderá ter ao ver sua imagem refletida no espelho, imaginar-se com a cor natural é uma coisa, visualizar-se é outra bem diferente!

Precisamos usar do nosso conhecimento e explicar detalhadamente as possibilidades existentes dentro de cada caso, por exemplo:

Caso o relato seja relativo a tons de dourado e laranja indesejados, se o fundo de clareamento estiver exposto, uma SIMPLES TONALIZAÇÃO pode ser a solução, pois através dela conseguimos direcionar para o reflexo desejado.

Quanto a cabelo “mais saudável com direcionamento para o natural”, sabemos que processos químicos feitos não respeitando a resistência da haste, descoloração sobre descoloração e ausência de tratamento para reposição de nutrientes, são uma “bomba relógio” que deixam suas marcas e memórias, sendo assim, a solução para fios mais saudáveis é direcionar os mesmos para protocolos de tratamento, visando recuperação! É necessário deixar essa informação muito clara as clientes, nos casos aonde se chegar a esse entendimento, após passar pelos tratamentos propostos, no retoque das mechas, efetuá-lo de modo a selecionar as pré-existentes e proceder à descoloração apenas na porção que se encontra virgem e saudável, não envolvendo comprimento e pontas onde há ainda certa debilidade é garantia de manutenção do cabelo mais saudável.

Em relação a manchas, existem várias situações neste sentido que poderão se fazer presentes, mas também muitas opções de possibilidades de correção que podem ser colocadas em prática nestes casos. Tomamos como exemplo mais comum as de raiz, que acabam surgindo no retoque de mechas quando o descolorante é aplicado muito próximo ao couro cabeludo, mediante a expansão que o produto terá pelo aquecimento que ocorre. Se existirem poucas e dispersas, pode-se aplicar a correção de modo focal nos pontos existentes, caso sejam muitas e bastante evidentes, tem-se a opção de esfumar toda essa raiz levando-se em consideração a cor natural ou o direcionamento de reflexo do fundo das mechas, gerando uma correção também rápida, bonita e com manutenção do loiro.

Esse diálogo todo demanda de nós, profissionais, um tempo adicional que envolve:

-CONVERSAR E OUVIR, buscando levantar e entender os questionamentos supra mencionados;

-SENSIBILIDADE na captação do desejo oculta que a cliente traz consigo quando ele existir, sendo que em mudanças radicais normalmente ele está presente;

-CONHECIMENTO TÉCNICO na avaliação e direcionamento de protocolos efetivos para cada caso;

-PACIÊNCIA e TEMPO ao explicar em detalhes as possibilidades que podem ser adotadas, esclarecendo todas as dúvidas existentes, visando minimizar erros e más interpretações;

-PROFISSIONALISMO em nunca, mediante qualquer circunstância, fazer comentários a respeito do trabalho executado por outros profissionais, de modo especial comentários pejorativos, isso é desnecessário e antiético!

Fique claro, este artigo não foi escrito com o intuito de convencer ninguém que não se pode escurecer um cabelo que está na altura cosmética de loiro se este for o firme propósito da cliente, mas sim, incentivar os colegas profissionais para que as ouçam em sua essência, seus anseios, receios, frustrações e expectativas antes de colocar a prática da colorimetria em ação, visando neste conjunto entender efetivamente o que a move na busca de uma mudança radical, pois muitas vezes a atitude extremada tem todo um contexto oculto que precisa ser entendido, quando conseguimos captar essas entrelinhas a chance de entregarmos soluções que as surpreendam e aproximem dos seus “resultados dos sonhos” é imensamente maior! Nada é mais gratificando do que o sorriso sincero de quem, ao olhar-se no espelho, se vê condizente com a imagem que projeta em sua mente a respeito de si e seus cabelos, porque não é apenas uma questão de vaidade, mas, sim, bem estar pessoal!

Obrigada pela atenção!

Grande abraço!

Alejandro Valente
RENATA EBONE MATIASSO
RENATA EBONE MATIASSO Seguir

16 ANOS ATUANDO NA ÁREA DE BELEZA; GRADUADA EM ESTÉTICA E COSMETOLOGIA; PÓS GRADUADA NA ÁREA DE EDUCAÇÃO; VISAGISTA POR PHILIP HALLAWELL; COLORIMETRISTA POR ALEJANDRO VALENTE; CORTES: ACADEMIA PIVOT POINT, CLAUDINEY RAVAGLIA E ALEJANDRO VALENTE.

Ler matéria completa
Indicados para você