[ editar artigo]

Matização e Tonalização, existe diferença?

Matização e Tonalização, existe diferença?

O universo da colorimetria é bastante vasto, afinal são diversos termos e técnicas, e nem sempre os profissionais demonstram conhecimento ou certeza deles. Você sabe o que é matização? E tonalização? Existe diferença entre os dois?

Alguns defendem as técnicas capilares de matização e tonalização como o mesmo serviço. Outros dizem que podem entregar o mesmo resultado em ambas... Mas a história não é bem assim.

Existe uma grande diferença nos resultados!

Para entender como utilizar cada serviço, é necessário conhecimento da Matemática da Colorimetria. E não se desespere com a palavra matemática, porque é bem mais simples do que imagina.

Mas antes de começar a explicar sobre tonalização e matização em seus conceitos, tenho certeza que preciso responder uma pergunta antes: por quê? Por que a matemática da colorimetria influência em tudo?

A justificativa é bastante elementar: a cor desejada nunca será a cor aplicada! 

É isso mesmo: ao aplicar uma coloração, onde já existe uma cor original, será revelada uma nova tonalidade.

Exemplo: o desejo de uma cliente é alcançar um 8.3 (dourado), com uma base capilar na altura de 8 (amarelo laranja).

Sabia que não podemos aplicar o 8.3?

Pois é, para descobrir como agir, precisamos fazer o uso da matemática das cores: é necessária uma grande quantidade de azul para apagar o reflexo laranja, realçar o amarelo e revelar o pretendido 8.3.

Qual tom usar nesse caso? É só aplicarmos 8.1 que conta com azul + verde (azul + amarelo). 

Neste vídeo do Alejandro Valente é explicado como entender a "Matemática da Colorimetria", dá uma olhadinha para fixar o conhecimento! 

"A matemática é uma questão lógica, ou seja, ao fazer a mistura correta consegue-se uma cor com maior intensidade, um direcionamento de reflexo, escurecimento e vários outros processos e serviços."

Viu como é simples? Acredita que aqui já podemos observar como funciona não somente a matemática da colorimetria, mas também a tonalização?

Tonalização consiste em aplicar a cor na mesma altura do fundo de clareamento e depois definir qual o reflexo será revelado. Se houver compreensão disso, poderemos fazer uma tonalização alcançado a cor desejada pela cliente.

Tonalizar , em resumo, é:

-Aplicar cor sem hidróxido de amônio;

-Direcionar o reflexo (reflexos podem ser direcionados para cores frias ou quentes, tudo depende do desejo da cliente);

-Escurecer;

-Reavivar a cor;

-Utilizar um tempo de pausa médio de 25 min (visto que tem fixação).

Agora preste atenção: para conseguir resultados com excelência, devemos entender bem sobre fundo de clareamento!

Antes que eu comece a explicar com mais detalhes todo o tema que vamos abordar, você sabia que o fundo de clareamento é um dos pilares da colorimetria? E que também deve ser levado em conta ao fazer a matemática das cores?

Depois de realizada a descoloração capilar, o cabelo revela uma determinada cor, nem sempre padrão, denominada fundo de clareamento.

Vou dar um exemplo para ficar mais fácil!

Um fundo de clareamento  bastante alcançado numa descoloração é o laranja (esse é o fundo para justapor a cor na altura do 7), para tonalizá-lo é possível aplicar qualquer cor na altura de 7 como: 7.1  7.3  7.4  7.7  7.66...

Para aplicar a cor, deve-se considerar e respeitar a altura, representada por números como mostra a imagem abaixo. 

Assim, para pigmentar mechas, escurecer o cabelo, direcionar o reflexo e reavivar a cor, a boa tonalização respeita a altura do fundo de clareamento, representada por números.

"Ao aplicar uma cor mais clara no fundo de clareamento que está mais escuro, os tons indesejáveis do cabelo vão sobressair e ficar em evidencia com reflexo."

Lembre-se que ao aplicar uma cor mais escura no fundo de clareamento mais claro a cor ficará lavada, desbotada e sem fixação!

Entendeu a importância de respeitar o fundo de clareamento correto para aplicar a cor?

Então vamos a alguns tipos de processos recorrentes:

Como utilizar a tonalização para reavivar a cor? 

Aplicamos a tonalização de acordo com o fundo de clareamento. Se um cabelo está na altura de 6.66 (vermelho vibrante) e a cor está desbotada o que precisa ser feito? Tonaliza-se ao aplicar 6.66 + oxidante de 10Vol ou inferior a 10 volumes, sempre na proporção de 1 por 2 (ex:  para 60 gramas de 6.66 utilizamos 120ml de oxidante) 

Como utilizamos a tonalização para escurecer o cabelo?

Nesse caso será necessário um depósito de pigmento, por isso não haverá necessidade de aplicação da coloração - por conter amônio, as cores escuras acabam dilatando as cutículas, por isso utilizamos tonalizantes.

Exemplo: o cabelo na altura de 8 (amarelo laranja), desejo 6.0, aplica-se 6.0 (base) + 6.1 (cinza) + 6.3 (dourado) + oxidantede 10Vol ou inferior a 10 volumes (trabalhando sempre na proporção de 1 por 2). Uma dica: dê preferência por tonalizantes que agridem menos os fios, viu?

Como utilizar a tonalização para direcionamento de reflexo? 

Lembra daquele exemplo citado no começo deste artigo ? Aquele de tonalização que conseguimos um direcionamento de reflexo? Pois guarda ele na memória que vou citar outro exemplo muito procurado por profissionais e clientes:

Como conseguir um cabelo platinado?

No fundo de clareamento 9 (amarelo), aplicamos 9.1 + 0,5 centímetros de corretor azul,  o 9.1 (cinza) esfriará parte do fundo de clareamento com o azul (além de dar luminosidade), direcionando o reflexo para um tom frio, “Platinado”. 

Ah, fique atento: se você colocar pigmento a mais vai ficar verde!

O correto para se obter um loiro saudável, com brilho, durabilidade e com a cor desejada pela cliente deve ser utilizado a tonalização, assim conseguirá fidelidade da cliente.

Quais são as vantagens da tonalização? 

Diferente da matização, a tonalização - respeitando o tempo de pausa de 25 minutos - tem poder de fixação. 

Os pigmentos  fixam-se entre as cutículas e não é desbotado com facilidade... Por isso em técnicas de escurecimento indica-se a tonalização, por se tratar de um depósito de pigmentos que não requisita uma dilatação das cutículas. 

E o que é Matização?

O termo matização vem da graduação de cores, de fazer matizes. Assim, engloba todos os serviços onde os profissionais utilizam produtos para matizar mechas.

Existem três maneiras mais comuns:

- Utilização de shampoos e máscaras com pigmento revelado, ou seja, macro-pigmentos (que não tem poder algum de fixação, ficando superficialmente nas cutículas e saindo em duas a três lavagens) cujo uso excessivo pode causar oxidação dos fios e até mesmo escurecimento. 

- Aplicação de pigmento demasiado (com bases escuras), não respeitando o fundo de clareamento correto e sem tempo de pausa - essa aplicação é rápida e exige habilidade do profissional. O pigmento não consegue se fixar por entre as cutículas nessa técnica, revelando o fundo de clareamento com mais facilidade.

- Uso de super-clareadores... Este é o método que mais cria problemas, pois clareia o natural ao lado das mechas e agride onde esta descolorido! Super clareadores tem uma grande porcentagem de amônio, enquanto as colorações comuns tem entre 0,6 a 0,9% de hidróxido de amônio, os super-clareadores tem 2 a 3% de hidróxido de amônio, ou seja, 3 vezes mais!

É importante frisar que o papel do amônio é de dilatar as cutículas (eriçar), para que o pigmento chegue até o córtex e fixe. Assim, os super-clareadores (descolorantes em creme) devem ser utilizados em cabelos naturais acima de um 6.0(loiro claro), objetivando um tom mais claro - não atingível em colorações comuns somente com oxidante de 40 volumes. Os super clareadores SEMPRE devem ser misturados com OX de 40Vol!

 Ao aplicar o super-clareador nas mechas, estará colocando pigmento que não tem poder suficiente, nem de apagar o fundo de clareamento indesejado ou de direcionar o reflexo para a cor desejada. Isso resseca o fio e clareia o cabelo de cor natural ao lado das mechas... 

A maneira correta de utilizar matizações é aplicando shampoos e máscaras, respeitando o fundo de clareamento.

Hoje existem no mercado máscaras azuis, violetas, vermelhas, verdes entre outras.

Para a decisão, deve ser levado em conta o fundo de clareamento, utilizando a cada 7 ou 15 dias para a manutenção da cor. E lógico, entender sobre Neutralização, pois devem ser respeitadas regras se o desejo for eliminar a cor indesejada do fundo de clareamento.: violeta no amarelo / azul no laranja / verde no vermelho. 

Nesse vídeo você conseguirá entender ainda mais sobre matização.

Matização, em resumo, é:

Processo feito com pigmentos revelados como:

-Shampoo com pigmento;

-Máscaras com pigmento;

-Receitas (misturar cor com cremes);

-Aplicação de tons mais escuros (correndo o risco de chumbar);

-Observação do tempo de pausa "OLHÔMETRO" (sem fixação).

E existe relação da matização com o fundo de clareamento ? 

As matizações com shampoo ou máscaras também devem levar em conta o fundo de clareamento... Por que shampoo ou máscara violeta para matizar, como linha de manutenção da cliente, acaba não funcionando?

Acredite, isso acontece porque não é levado em conta o fundo de clareamento. Por ser violeta, devem ser utilizados nas alturas de 9 (amarelo) ou 10 (amarelo claro), onde não há mais resíduos de laranja.

O problema acontece por aplicar o violeta nos fundo de clareamento onde existe resíduo de vermelho - como nas alturas de 7 ou 8 (que contém laranja), que intensifica o vermelho!

Entendeu??

Além disso, shampoos e máscaras matizadoras foram desenvolvidos para manter a cor da tonalização feita no salão, para a manutenção da cor!

Lembre que por ser um pigmento revelado (macro pigmentos) ela não tem poder algum de fixação, saindo em poucas lavagens. 

Aqui esta um vídeo do Alejandro Valente explicando o porque o shampoo violeta não funciona.

Agradeço a leitura, e já aviso que em breve farei outros artigos com assuntos importantes para nossa profissão! 

Fico a sua disposição para esclarecimento de qualquer ponto quanto ao artigo, certo? Não hesite em perguntar!

Alejandro Valente
Wesley Pavoni
Wesley Pavoni Seguir

Cabeleireiro, Educador Colorimetrista. Especializado e Colorimetria e cortes.

Ler matéria completa
Indicados para você