[ editar artigo]

Escova Progressiva: Fazer ou não fazer?

Escova Progressiva: Fazer ou não fazer?

Escovas progressivas, polêmicas a parte, afinal ela é de fato mocinha ou vilã?

Elas atuam nos fios entre as cutículas e alteram as pontes de hidrogênio temporariamente. A medida que é retocada, dependendo do intervalo, modo de aplicação, ela satura a fibra exigindo mais alinhamento, os fios sofrem um enrijecimento e sua camada hidrolipídica fica comprometida.

Há outro detalhe muito importante, dois corpos não ocupam o mesmo espaço, acontece que quando os fios passam pelo processo da progressiva cria-se uma camada que impede a fixação da cor. Impede a descoloração e até o tratamento desse fio.

Imagine um cabelo que não entra nem água? Como pode penetrar nutrientes?

Porem não fecho os olhos para a grande realidade 90% dos salões oferecem esse serviço e o pior são totalmente dependentes. A dependência é tanta que se as escovas progressiva(selagens) deixassem de existir milhares de salões fechariam as portas.

 

Sabe o que também se criou?

Hoje profissionais despreparados que somente sabem fazer escovas e passar pranchas montam salões aos milhares. Assim aumenta demais a oferta, prostitui o serviço e perde o valor para todos do setor.

Veja esse comunicado

Dados da ANVISA:

"Segundo dados o ácido glioxílico submetido a altas temperaturas libera formol e isso implica risco à saúde do consumidor e do profissional do salão de beleza. Portanto, não existem dados de segurança suficientes que assegurem a utilização do ácido glioxílico em produtos com ação alisante e/ou submetidos a tratamento térmico.

Assim, produtos para procedimentos de alisamento capilar tais como “realinhamento capilar, defrisante, botox capilar, reestruturação capilar, blindagem capilar, escova progressiva” e outros cujo modo de uso esteja associado ao uso de chapinha estão todos irregulares no mercado.

Caso o consumidor e profissional do salão de beleza encontre algum produto contendo ácido glioxílico com essa finalidade deverá denunciar à vigilância sanitária estadual ou municipal: Vigilância Sanitária no Brasil.

Para produtos irregularmente notificados na Anvisa serão adotadas as medidas sanitárias pertinentes."

Contra provas não há argumentos!

Ser cabeleireiro(a) é um dom que deve ser associado com conhecimento técnico e profissional sobre o cabelo, produtos e reações. Eu sei o quanto a escova progressiva faz mau para o cabelo, o couro cabeludo e a saúde da cliente e principalmente do cabeleireiro. Porém me vejo gritando sozinha em meio a tudo isso.

E quanto a você?

Por favor quero saber sua opinião.

 

Ler matéria completa
Indicados para você